Indústria teme agressividade da China

A China tende a adotar uma política mais agressiva nas exportações para atingir a sua meta de crescimento este ano. A avaliação é da indústria brasileira que teme a concorrência dos chineses. Nas últimas semanas, a China adotou medidas para estimular suas vendas externas, incluindo a elevação do crédito.

Hsia Hua Sheng, professor da FGV/EAESP, afirma “Uma desvalorização de 20% ou 3% no yuan ajuda as exportações de muitas empresas chinesas, que têm uma margem de lucro muito pequena. A China é uma economia de escala mundial, ele não tem margem”.

Segundo Sheng, sondagens realizadas por ele com empresas no Brasil indicam que os fornecedores chineses já reduziram seus preços. “A moeda continua tendo mini-desvalorizações, e muitas multinacionais e analistas já falam numa taxa de 6,50”, diz. 

Comentar

HTML Filtrado

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <p> <span> <div> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <img> <map> <area> <hr> <br> <br /> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <table> <tr> <td> <em> <b> <u> <i> <strong> <font> <del> <ins> <sub> <sup> <quote> <blockquote> <pre> <address> <code> <cite> <embed> <object> <param> <strike> <caption> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.