FGV EAESP e Itaú darão aulas e consultoria a mulheres empreendedoras

A Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV EAESP) e o Itaú Unibanco acabaram de anunciar uma parceria para oferecer capacitação em gestão e talento empreendedor a mulheres que tenham negócios próprios.

O objetivo da primeira edição do programa Aceleração Itaú Mulher Empreendedora é promover o desenvolvimento social e econômico do país ao estruturar planos de crescimento para empresas femininas com potencial de crescimento e geração de emprego e de renda.

O programa

Serão oferecidas gratuitamente 30 vagas. As empreendedoras selecionadas terão três meses de aulas presenciais e online, entre setembro e dezembro deste ano. Serão 32 horas presenciais e mensais, com classes em São Paulo, e 28 horas online semanalmente.

O currículo abrange temas como acesso a capital e produtos financeiros; estratégia e marketing para pequenas empresas; finanças; marketing digital; negócios e liderança feminina e oportunidade de crescimento.

É obrigatória a participação da empreendedora selecionada em pelo menos 70% das aulas.

As participantes também terão acesso à avaliação e feedback para os projetos apresentados ao final do programa, podendo, inclusive, receber uma consultoria específica.

Para Denise Hills, Superintendente de Sustentabilidade e Negócios Inclusivos do Itaú Unibanco, os benefícios da Aceleração Itaú Mulher Empreendedora incluem “forte networking, entendimento de modelos práticos de negócios que ajudarão a empreendedora a melhor estruturar e desenvolver a empresa e apoio de tutores e professores da FGV para a elaboração do plano de crescimento”.

Requisitos de inscrição

O programa é voltado para participantes que já fazem parte do projeto “Itaú Mulher Empreendedora”.

O projeto, que conta com 6,2 mil participantes por todo o país, foi criado em 2014 para apoiar, conectar, informar e inspirar empreendedoras. O cadastro é gratuito, mas mulheres que sejam clientes Itaú e tenham empresa formalizada com CNPJ acessam benefícios exclusivos.

Para participar do Aceleração Itaú Mulher Empreendedora, os negócios devem funcionar há pelo menos um ano, apresentar faturamento anual mínimo de 300 mil reais e empregar ao menos cinco pessoas, incluindo os donos. A pessoa física ou jurídica deve ser cliente Itaú.

As inscrições podem ser feitas até o dia 15 de julho, pelo site.